Ipetshop
Take a fresh look at your lifestyle.

Principais frutas que cachorros não devem comer

0 246
Saúde do cachorro
Saúde do cachorro

Se você gosta de dar frutas ao seu cachorro, porque acredita que como nós humanos, as frutas podem fazer muito bem para a saúde do cachorro e bem estar do seu bichinho de estimação. Você precisa entender que o organismo dos cachorros funciona de forma diferente do nosso, e por isso nem tudo que faz bem para nós fará bem para eles.

Saber se o seu cachorro pode comer uva, banana e outras frutas comuns no nosso dia a dia sem gerar um quadro de intoxicação é muito importante.  Na verdade é indispensável, já que só conhecendo as frutas que podemos dividir com nossos amiguinhos de quatro patas, poderemos ser capazes de cuidar da saúde e bem estar deles.

Visando ajudá-lo a eliminar os riscos, para que o seu bichinho de estimação não ingira frutas que possam fazer mal para a sua saúde.  A equipe do IPetshop preparou este artigo completo com as principais frutas que cachorros não devem comer. 

Afinal de contas, conhecer as frutas que seu filho de quatro patas não deve comer vai possibilitar que ele tenha uma vida mais saudável e longa.

5 frutas que cachorros não devem comer

Conheça a seguir as 5 frutas que são extremamente ruins para cachorros, pois são muito perigosas para os bichinhos de estimação.  Isso porque podem causar intoxicação alimentar e representar um grande risco à saúde dos pets.  

  1. Abacate
  2. Noz de Macadâmia
  3. Uva
  4. Carambola
  5. Cereja

Aprenda mais sobre estas 5 frutas cachorros não devam comer e descubra por que podem fazer tanto mal ao seu cãozinho.

Abacate

Apesar do abacate ser uma fruta rica em vitamina A, B1, B2, E e K, ele também contém uma toxina chamada Persina, que torna a fruta tóxica para cachorros. 

O que pode causar intoxicação gastrointestinal.  Que pode gerar vômitos, diarreia, gases, dilatação abdominal e até mesmo outros sintomas mais severos, como respiração alterada e incômoda ou dificuldade para respirar.

Noz de Macadâmia

A noz de macadâmia é uma fruta que contém uma substância não identificada que é tóxica para cachorros e por isso pode gerar intoxicação alimentar. 

Se consumida pode causar problemas neurológicos graves.  Incluindo convulsões, fraqueza, tremores, dores abdominais, problemas musculares, digestivos e respiratórios, hipertermia e até mesmo incapacidade temporária de andar.

Uva

A uva é uma fruta que contém uma substância tóxica para cachorros.  Se ingerida por cães pode causar desde problemas alérgicos sérios até insuficiência renal aguda severa, que pode levar a morte. 

Então, ao ingerir uva o cachorro pode apresentar vômitos, diarreias intensas, dores abdominais, excitação, falta de apetite, desorientação, falta de apetite e apatia.

Carambola

Apesar da carambola ser uma fruta rica em vitamina A, C e complexo B, ela não é indicada para a alimentação do pet. 

Ou seja, é uma fruta que os cachorros não devam comer, isso porque ela contém uma toxina natural que não é filtrada pelo rim do animal e pode gerar insuficiência renal.  Doença que pode causar grande risco à saúde do pet, já que pode resultar na sua morte.

Cereja

A cereja é uma fruta que contém cianeto no talo, sementes e folhas, elemento que é venenoso para cães.  Que resulta em danos no nível celular ao inibir o oxigênio através da membrana celular. 

Ao ingerir cereja o cachorro pode apresentar pupilas dilatadas, dificuldade em respirar, hiperventilação, excitação ou apreensão, tremores musculares, diarreia e choque.

Alimentação do seu pet

Assim como as frutas citadas, existem muitos outros tipos de alimentos que não devem fazer parte da alimentação do seu cachorro. 

Então, caso tenha interesse em alterar a alimentação do seu pet, o mais recomendado é procurar orientações de um profissional qualificado. Afinal de conta, a intoxicação alimentar pode, em alguns casos, até causar a morte do seu filho de quatro patas.

Também, vale lembrar a importância de ficar atento a sintomas incomuns que seu cachorro possa apresentar.  Em caso de anomalia sempre opte por levá-lo a um médico veterinário de sua confiança o mais rápido possível, para diagnóstico e tratamento devido.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.