Ipetshop
Take a fresh look at your lifestyle.

Saiba como viajar com seu pet para a Europa

0 155
Viajar com seu pet para Europa
Viajar com seu pet para Europa

Um pet é sempre uma alegria em nossa família, pois além de serem ótimas companhias também são membros de nossa família. E por isso é importante saber como viajar com seu pet, para que ele viva com você experiências incríveis.

Assim, como os animais fazem parte da família, em uma longa viagem ou até mesmo para se mudar para a Europa, é preciso que você esteja preparado para levar seu pet. Se for um animal adestrado ainda é mais fácil para ele aceitar as condições da viagem.

Ainda que você tenha toda a documentação legal para morar fora ou viajar, existem algumas regras para viajar com seu pet específicas que devem ser cumpridas. O trâmite é sempre burocrático, mas com bastante persistência e paciência é possível realizar essa viagem.

E após essa leitura você vai perceber que não é tão difícil assim, mas em primeiro lugar seu planejamento e organização será a base dessa viagem.

Por isso vejamos quais cuidados necessários que você deverá ter com seu pet antes da viagem.

Confira os cuidados que deverá ter para viajar com seu pet

Um fator importante que você deverá ter conhecimento antes de levar seu pet para a Europa são os animais aceitos no continente.

Quem é antenado e tem um carinho imenso pelos pets, sabe que muitas vezes um animal de estimação pode ser até um porquinho. Mas no momento os únicos animais que podem embarcar para a Europa são os cães, algumas raças de cachorros e os gatos e os furões, que embora sejam os pets mais comuns não são os únicos.

Então se você tem um desses pets, veja a seguir uma lista de cuidados que você deve ter com ele antes de sua viagem:

  • Microchip

Todos os animais na Europa são identificados por um microchip que deve ser colocado de acordo com o padrão ISO 11784 e ISO 11785.

  • Vacinas, anti pulgas e vermífugo em dia

Principalmente a vacina antirrábica deverá estar em dia para que você possa viajar com seu pet.

Além disso, 30 dias após a aplicação da vacina, é obrigatório que seja realizado um exame de sangue (Sorologia da Raiva). Essa medida é necessária para comprovar que seu pet não possui nenhum traço do vírus da raiva.

No Brasil os laboratórios autorizados a realizar o exame são o Instituto Pasteur, de São Paulo (SP), e o TECSA Laboratórios Ltda, de Belo Horizonte (MG).

  • Enviar a Sorologia da Raiva

O exame de sorologia deverá ser enviado para um laboratório do Chile, México ou Estados Unidos para análise da Sorologia em conformidade pela Decisão 2000/258 / CE do Conselho. O Brasil realizava esse tipo de procedimento, mas em 2017 as atividades foram encerradas.

Após o envio do material você vai precisar aguardar em média 90 dias para receber o resultado do exame do laboratório.

  • Certificado de Saúde e Certificado Zoosanitário Internacional

Com o resultado da Sorologia da Raiva em mãos você vai precisar do Certificado de Saúde. Este pode ser retirado com o seu veterinário de confiança, com data de no máximo 7 até a entrada na União Europeia.

Além disso você também vai precisar do Certificado Zoosanitário Internacional que pode ser retirado com o Serviço de Vigilância Agropecuária. No caso deste documento, a data é de até 10 dias antes da entrada na União Europeia.

Com os trâmites acima em dia você poderá viajar com seu pet, mas algo que também preocupa os tutores é saber onde o pet será embarcado, confira a seguir.

Viajar com seu pet
Viajar com seu pet

Embarque com seu pet para a Europa

Com o procedimento da vacina em dia chegou o momento de saber se seu pet vai embarcar na cabine ou no porão. Antes de tudo, você precisa ao comprar sua passagem avisar que irá embarcar com um pet.

Isso porque existe um limite de cachorros e gatos que podem embarcar por viagem. Mas as regras de peso para cabine ou porão são as mesmas.

Por exemplo, se o seu pet pesar até 8 kg com a caixa de transporte ele poderá embarcar com o dono na cabine. Contudo, caso o pet tenha um peso acima de 8 kg, ele viajará no porão também dentro de uma caixa transportadora.

Mesmo no porão o local de viagem do pet é arejado e possui ventilação, mas uma caixa de transporte de qualidade vai deixar seu animal mais confortável.

Outra regra é que caso você possua dois animais de até 8 kg somente um deles poderá embarcar com você na cabine. Sendo que o outro será transportado no porão, sempre observando as regras de quantidade para embarque de pets.

O conforto do seu pet na viagem

Indiferente se o seu pet viajar na cabine com você ou no porão, deve ser providenciada uma caixa de transporte confortável para ele. Outro detalhe que você deve se atentar são as necessidades fisiológicas do pet, por isso coloque uma fralda descartável dentro da caixa de transporte. Mas claro que antes de embarcar dê uma volta com ele, pois além de lhe trazer segurança ele ainda vai fazer suas necessidades mais uma vez.

Além disso, você mais do que ninguém conhece o seu pet e o médico veterinário pode te ajudar com dicas para que ele fique calmo na viagem. Ações como uma conversa com o pet ou até o uso de alguma medicação são opções que existem hoje em dia.

Quando chegar ao seu destino esteja ciente das regras para animais de estimação vigentes para que você não tenha problemas com seu pet. Além disso, na chegada um médico veterinário deverá examinar seu pet mais uma vez e toda documentação que foi exigida.

Portanto, quando viajar com seu pet todas as regras vigentes no país deverão ser observadas para que tanto você como ele tenham uma excelente mudança e estadia.

Conclusão

Mesmo que pareça algo trabalhoso, é possível viajar para a Europa com o seu pet. E fazer com que a experiência de toda a família seja completa, afinal os pets fazem parte de muitas estruturas familiares.

E caso esse seja um sonho seu, as dicas e informações deste texto são um bom guia para você começar o seu planejamento.

Observações:

Laboratórios autorizados a realizar o exame: https://ec.europa.eu/food/animals/pet-movement/approved-labs_en

Decisão 2000/258 / CE do Conselho: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/EN/TXT/?uri=CELEX:02000D0258-20080903

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.