Ipetshop
Take a fresh look at your lifestyle.

Glomerulonefrite

0

Glomerulonefrite

Glomerulonefrite

É cada vez mais comum as famílias terem um cãozinho em casa, os quais são tratados, na maioria das vezes, como um de seus membros.

Porém, não basta brincar, levar para passear e fazer gracinhas com o animalzinho, é preciso cuidar da saúde de seu amiguinho, o alimentando adequadamente e levando-o frequentemente ao veterinário.

Provavelmente você nunca ouviu falar em Glomerulonefrite, que é inflamação do glomérulo, unidade funcional do rim, mais  comum em cães de raças pequenas e, também em gatos, embora menos comum.

Em cães pequenos,  a glomerulonefrite é responsável por mais de 50% dos casos que evoluem para doença renal crônica (DRC), portanto é fundamental dar muita atenção ao problema que pode agravar e levar à insuficiência renal e, em alguns casos, sendo necessário realizar diálise.

Por isso, tudo, é preciso ter muita atenção à algumas doenças sistêmicas como hiperadrenocorticismo,  neoplasias renais, doenças periodontais, inflamações sistêmicas crônicas, hipoperfusão renal, diabetes mellitus,  hemoparasitose, leishmaniose,  doenças autoimune, entre outras, as quais afetam os glomérulos causando a glomerulonefrite.

Qual a causa da glomerulonefrite?

Glomerulonefrite

A glomerulonefrite pode ter diversas origens, como, por exemplo, origem infecciosa: em vírus como o da hepatite infecciosa (os cães devem ser vacinados), em bactérias como a E. Coli, em alguns parasitas.

Já, nos gatos, a causa pode ser o vírus como o da leucemia felina ou da peritonite infecciosa; poliartrites, que produzem imunocomplexos que se depositam no rim causando glomerulonefrite.

Mas, vale saber que a glomerulonefrite pode também ter origem tumoral  pancreática, idiopática ou hereditária.

Como já foi dito, cães e gatos são os mais afetados, embora cães bem mais. E segundo estudos, raças como Labrador, Golden Retriever, Schnauzer miniatura e os Dachshunds de pêlo comprido são as raças mais acometidas pela patologia.

E a idade mais sujeita ao problema é aos 7 anos os cães de qualquer sexo, e aos 4 anos os gatos, sendo nessa espécie 75% mais comum no sexo masculino.

Sintomas da Glomerulonefrite

Glomerulonefrite

Inicialmente, o problema poderá surgir  aos poucos, com ligeiras perdas de peso e massa muscular, com o tempo, podem surgir edemas, ascite e atrofia muscular grave. 

Já, em casos mais graves de glomerulonefrite, o animal pode começar a beber e a urinar em maior quantidade, apresentar anorexia, náuseas e vómitos e ainda alterações respiratórias. 

Vale ter em mente que quanto mais rápido forem detectadas as alterações e se procurar ajuda médica, mais chance terá de evitar que o problema evolua e, até mesmo, que o animal chegue a óbto.

Como diagnosticar a glomerulonefrite?

O diagnóstico da glomerulonefrite é feito pelo Veterinário considerando os sinais físicos, exames de urina, hemograma, bioquímica sanguínea (hipoalbuminenia, hipercolesterolemia), electroforese das proteínas do soro sanguíneo. 

Geralmente, o médico veterinário solicita uma radiografia e/ou ecografia, para que possam ser descartadas a possibilidade de outras patologias. 

Em alguns casos também é feita uma biópsia do rim, para que possa ser avaliado o nível da lesão, porém, a mesma só pode ser realizada caso não  haja qualquer tipo de contraindicação como, por exemplo, coagulopatias, trombocitopenia,ou  outras lesões renais.

Tratamento para glomerulonefrite 

Glomerulonefrite

É importante ter em mente que quanto mais precocemente a doença for identificada e corrigida, melhor será o prognóstico.

No tratamento deverão ser incluídos alguns cuidados, como dieta (composta por pouco sal, pouca ingestão de proteína, mas de alta qualidade); atividades físicas (exceto em casos de tromboembolismo); medicação (utilização de fármacos imunossupressores, ou anti-hipertensores).

Prognóstico

Infelizmente, o prognóstico vai depender muito do estágio em que a glomerulonefrite foi diagnosticada, poré, de uma forma mais generalizada, principalmente, pelo fato da maioria das vezes a patologia ser descoberta já em estágio mais avançado, ela acaba progredindo para uma insuficiência renal. crónica.

Como prevenir a doença?

A melhor dica para prevenir seu cão de ser acometido pela glomerulonefrite, é evitar cruzá-lo com animais afetados ou com suspeita de doença familiar.

Veja aqui como cuidar da saúde do seu cachorro e como prevenir outras doenças.

LEIA TAMBÉM:

Dormir com cachorro é saudável?

Principais frutas que cachorros não devem comer.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.