Ipetshop
Take a fresh look at your lifestyle.

Coronavírus: Animais de estimação não transmitem coronavírus

0 347
Animais de estimação não transmitem coronavírus
Animais de estimação não transmitem coronavírus

A transmissão do Covid-19 pelo coronavírus é exclusivo entre seres humanos. Até agora, não existe evidência de que os animais de estimação possam transmitir a doença

Organização Mundial da Saúde Animal (OIE)

Muitos donos de cachorros e gatos, principalmente, estão preocupados com seus animais de estimação e o coronavírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) está monitorando estudos sobre a relação entre animais de estimação e Covid-19, uma doença causada pelo coronavírus. Se realmente os animais de estimação podem transmitir o coronavírus.

Há um registro de um cachorro, com baixa taxa de infecção em Hong Kong, mas a agência diz que ainda não há evidências significativas de que animais de estimação possam adoecer ou se os animais de estimação podem transmitir o coronavírus.

No entanto, a recomendação das autoridades de saúde é que as pessoas infectadas limitem o contato com seus animais de estimação, sejam cachorros ou gatos. Além disso, ao manusear os pets, todos os animais, as pessoas devem seguir regras básicas de higiene.

Os animais de estimação podem adoecer ou transmitir o coronavírus?

A OMS alega que, até o momento, não há evidências significativas de que os animais de estimação possam adoecer ou transmitir o Covid-19.

Pesquisas ainda estão em andamento para entender como o corpo de vários animais pode responder ao coronavírus. A organização controla essas pesquisas.

Animais de estimação x Coronavírus
Animais de estimação x Coronavírus

Uma pessoa infectada pode manter contato com seu pet?

As diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) afirmam que as pessoas que foram infectadas com o Covid-19 devem evitar contato próximo com seus pets. Pois as informações sobre o novo coronavírus ainda são desconhecidas, para saber se seu animal de estimação pode pegar esse vírus.

Se isso não for possível, o tutor do pet deve seguir regras básicas de higiene ao cuidar dos seus animais de estimação e usar máscara facial.

Que recomendações de higiene são recomendadas?

Mesmo para pessoas saudáveis, as autoridades de saúde recomendam medidas básicas de higiene ao manusear e cuidar dos seus pets – em todas as situações, e não apenas durante a pandemia de coronavírus.

  • Lavar as mãos antes e depois de tocar em animais, alimentos, excrementos ou urina do pet;
  • O tutor deve evitar beijar seu animal de estimação;
  • O pet não deve lamber seu tutor.
  • Limpar os animais de estimação ao retornarem da rua com um banho ou toalhitas higiênicas, com ativo para eliminação de fungos e vírus;
  • Caso o tutor do pet esteja contaminado evitar contato direto com seu animal de estimação.

Quais precauções devem ser tomadas durante os passeios?

A indicação dos especialistas veterinários em relação aos animais de estimação é para evitar locais com aglomerações de pessoas. Por exemplo, parques lotados onde os pets correm e brincam.

Nesse período evite contato próximo com outras pessoas. Faça apenas caminhadas curtas com seu animal de estimação em locais vazios ou próximo a sua casa. Não fique com seu pet na rua por muito tempo, vá e volte rápido. Idealmente, o contato entre os tutores de pets deve ser o menor possível, para impedir a transmissão do vírus entre as pessoas.

Os casos Covid-19 são conhecidos em animais?

Há apenas um registro conhecido sobre um cão que recebeu um resultado positivo no Covid-19 após entrar em contato com seus donos doentes em Hong Kong.

Segundo o OIE, o teste mostrou a presença de material genético do coronavírus, mas o animal não apresentava sinais clínicos da doença.

As autoridades dizem que este caso não é suficiente para alegar que os cães – ou outros animais de estimação – estão doentes ou desempenham um papel importante na disseminação do vírus.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.